Artista da Hollywood Records desde 2014, Sabrina Carpenter deixou a gravadora um álbum antes do previsto, e assinou recentemente com a Island Records. A revista Variety publicou uma matéria com os primeiros depoimentos de Carpenter sobre a nova gravadora e seu mais novo single, ‘Skin‘. Confira abaixo a tradução completa:

Se Sabrina Carpenter queria começar sua carreira na Island Records com um estrondo, ela teve sucesso: mesmo antes de a notícia de seu contrato com a gravadora ter sido anunciada, ela lançou um novo single chamado “Skin.”

Carpenter elogiou o presidente/CEO da Island, Darcus Beese, e a equipe da Island em um depoimento. “Estou muito animada para me juntar à família Island Records”, diz ela. “Darcus e a equipe realmente entenderam minha visão desde o momento em que nos conhecemos. Eles me entendem e me apoiaram muito. É o lugar perfeito para eu começar o próximo capítulo da minha carreira musical e evoluir como artista. Mal posso esperar para que todos ouçam o que estamos trabalhando neste ano! ”

Beese acrescentou: “Sabrina Carpenter é uma estrela. Seus vocais poderosos, personalidade contagiante e carreira de sucesso como cantora, compositora e atriz confirmam isso. Estamos entusiasmados em dar as boas-vindas a uma jovem tão talentosa na família da Island Records.”

Liderando o caminho está o sucesso de “Skin” , que foi lançada na noite de quinta-feira. A música acumulou mais de 10 milhões de streams nas primeiras 48 horas de lançamento, atingindo o Top 5 nos EUA no Spotify, Top 5 no iTunes Pop Genre, Top 10 no iTunes no geral, Top 3 no Apple Music Pop, Top 15 no Apple Music no geral, e Top 35 na Tabela Global Spotify em sua estreia. A canção também alcançou o primeiro lugar nos assuntos do momento no Twitter em todo o mundo e no primeiro lugar no Genius Artist Chart e no Song Chart, além de ocupar o sétimo lugar no YouTube.

Além dos quatro álbuns de estúdio que Carpenter lançou desde seu primeiro EP em 2014 – que gerou singles de ouro como “Thumbs”, “Sue Me” e “Why” – Carpenter trabalhou extensivamente como atriz, com um papel central no sucesso “Girl Meets World”, “Work It” da Netflix (no qual ela também foi produtora executiva) e no filme de 2019 “The Short History of the Long Road”, bem como filmes independentes como “The Hate U Give”. Em março de 2020, ela também fez sua estreia na Broadway, estrelando em “Mean Girls”. A seguir, ela irá produzir e estrelar “Alice”, uma reimaginação musical de “Alice no país das maravilhas”, com a Netflix.