Sabrina Carpenter Brasil

Bem-vindo à sua primeira e maior fonte de notícias sobre Sabrina Carpenter no Brasil. Estamos aqui para manter vocês informados sobre tudo o que acontece na carreira da Sabrina. Esperamos que aproveitem todo o conteúdo que o site tem a oferecer. Sinta-se livre para comentar nas nossas postagens e visitar nossa galeria. Não esqueça também de nos seguir nas redes sociais para ficar atualizado 24h por dia!
10
maio
21

Sabrina Carpenter é a capa da InStyle México de Abril

Sabrina Carpenter estampou a capa da revista InStyle México do mês de Abril, e concedeu uma entrevista exclusiva na qual falou tudo sobre a evolução de sua carreira, a música, sua experiência com ela e sobre nunca desistir de seus sonhos. Confira abaixo toda a matéria traduzida pela nossa equipe, vídeos do ensaio fotográfico e um breve jogo de perguntas, assim como o ensaio fotográfico realizado pela revista e seus respectivos scans:

A CELA DE UM CORAÇÃO SELVAGEM

Sabrina Carpenter sabe como prender nossa atenção. Inteligente, talentosa e com uma personalidade cativante, a atriz e cantora (que acaba de lançar “Skin”, um das canções que você colocará para repetir) está na hora e no lugar certo. E assim como nós nós gostamos de tudo que ela faz, ela saboreia cada instante. (E a propósito, o título deste artigo vem de uma de suas canções mais pessoais.)

Não é fácil se abrir tão levemente e mostrar suas emoções quando você tem mais de 23 milhões de seguidores no Instagram, 1,5 milhões no Twitter e mais de 15 milhões de ouvintes por mês no Spotify. Sabrina Carpenter percebeu que quer se conectar com seus fãs em um nível mais profundo; também, procura preencher qualquer vazio que eles podem ter e ser aquela amiga que canta o que eles sentem. Você pode pensar que essa celebridade é mais simples do que você pode imaginar, e é. “Todos tinham uma superenergia linda, fizemos muito em pouco tempo e adorei a locação tão retrô ”, me fala sobre a sessão de fotos que você vê neste artigo. Para conhecer mais sobre a Sabrina, você não precisa apenas assistir seus filmes ou ouvir suas músicas, ela é como um livro aberto que deseja ser explorado.

Ela mudou desde quem começou suas primeiras apresentações em Lehigh Valley, Pensilvânia, mas sua essência ainda está latente: “Eu cresci lá, longe de tudo, então usei minha imaginação para criar o que realmente não existia. Fazia trabalhos em meu jardim, cantava e até gravava curtas-metragens com minhas irmãs. Os verões eram lindos, eu morava no bosque em uma parte muito tranquila, e às vezes ainda procuro essa energia pacífica. Foi um ótimo lugar para crescer, e fiz isso com minhas duas irmãs; Elas são minhas melhores amigas, vivíamos juntas o tempo todo, tudo era mais emocionante com aquelas duas cópias de mim. Sempre juntas, dançando, com um vínculo muito real ”. Como uma adulta, agora com 21 anos, Sabrina foi influenciada por muitas mulheres como suas irmãs, que lhe mostraram a irmandade e como elas estarão lá em todos os momentos de sua vida.

Não há um momento específico em que ela descobriu que amava música, quando ela era bem pequena ela cantava antes de aprender a falar, “minha primeira lembrança sobre isso foi querer estar no meu show de talentos da escola primária; aos cinco anos eu estava determinada que amava ser uma garota e ser capaz de entreter um grupo de pessoas. Meus pais tocaram as musicas mais incríveis, eles me apoiaram muito. Eles me levaram para ter aulas, a música sempre me rodeou ”. Sabrina nos conta suas experiências com um toque de nostalgia, mesmo quando pensa sobre os trabalhos que mudaram o caminho de sua carreira: “Um dos meus elencos favoritos foi o do filme ‘Work It’, da Netflix, era meu sonho fazer um filme no qual eu dançasse. Parecia que eu estava no acampamento de verão. Todo mundo foi incrível, atuar é divertido, mesmo que seu papel seja muito mais sério, você sai da sua personalidade e entra em outra ”.

Um dos personagens que lançou Sabrina ao estrelato foi sua participação como Maya Hart na série original do Disney Channel, Girl Meets World, de 2014 a 2017. “A primeira vez que trabalhei com a Disney eu tinha 4 anos e então interpretei Maya aos 12, eu acho, é o sonho de qualquer criança. Em um ponto eu sentia que era Maya na vida real, tão ousada, sem medo, que me permitiu ser muito mais aventureira e não tendo freios ao me ver como alguém barulhenta ou extravagante. Eu aprendi muito com ela “.

Sabrina já foi dubladora em vários filmes e cantar tornou-se em um colete salva-vidas para ela. “Tem hora em que eu sinto que não tenho energia e cantar ou compor me fez crescer como pessoa, e também estar mais segura de mim mesma. Quanto mais experimento, mais quero levá-la para um música. Quando criança, tentei manter um diário, Eu abandonaria e pegaria um ano depois, e quando eu escrevi meu primeiro álbum foi como finalmente sair escrevendo o que estava acontecendo comigo ”.  Sem dúvida a música tem sido um trampolim para Sabrina, que em 2014 assinou com a Hollywood Records e lançou seu EP, “Can’t Blame A Girl for Trying” e este ano, assinou com a Island Records, lançando sua primeira música com a gravadora, “Skin”, em 22 de janeiro de 2021.

Ano passado em termos de criatividade foi difícil para ela: “Todos nós passamos momentos lá em cima e outros lá embaixo, minha cabeça estava cheia de ideias. A vida é curta, vamos parar de levar tudo tão a sério e fazer tudo perfeito. No final do dia, o que importa é que quando você ouve minhas músicas, elas transmitam o amor que tenho pelos meus fãs ”.

Musicalmente ela evoluiu muito, escreveu canções de amor aos treze anos e, claro, sua visão da vida era limitada: “Agora eu tenho tantas camadas, raízes e conexões com a música que me ajudou a sair dos momentos mais difíceis da minha vida. É a mesma coisa que pretendo alcançar, que meu os fãs tenham uma melodia para acompanhá-los quando ninguém mais o fizer. Por exemplo, com ‘Before I Had Love’, experimentei coisas que me fizeram entender por que as pessoas eram obcecadas com o amor, antes eu só me concentrava na minha carreira. Agora eu sei que as emoções fazem com que você sinta mais profundamente e veja tudo mais pessoal. Quero que todas as minhas melodias sejam reais, tem horas que o processo é diferente, mas eu só quero que minha música transmita, que as pessoas se sintam de uma determinada maneira quando me ouvirem. Em paz, triste, feliz, tanto faz, que eu esteja lá acompanhando eles e eles se identifiquem comigo em um momento ”.

No verão de 2020, Sabrina fez brevemente o papel de Cady Heron na peça Mean Girls, da Broadway, que infelizmente foi cancelada devido à pandemia. “Foi um desafio e foi uma época incrível, me ensinou do que sou capaz. Sou fã do filme e que ele tenha sido meu o primeiro personagem na Broadway foi perfeito. ” Sabrina também estreou como produtora do filme Work It, ela me diz que gostaria até de ter sua própria empresa. E sobre aas mulheres que são o seu exemplo, são muitas: “Todos sabem que a número um é Cristina Aguilera, assista a ela cantar ‘Sunday Kind of Love’ e você vai se apaixonar. Eu também adoro Rihanna, Beyoncé, Adele, Taylor Swift, mulheres poderosas que têm uma carreira especial e isso me inspira a segui-las ”.

Este ano Sabrina tem muitos lançamentos musicais, então ative suas notificações de sua conta do Instagram.

REVISTAS E JORNAIS | MAGAZINES AND NEWSPAPERS > 2021 > INSTYLE MEXICO
ENSAIOS FOTOGRAFICOS | PHOTOSHOOTS > 2021 > KAT IRLIN

 

17
abr
21

Sabrina Carpenter irá estrelar ‘Emergency’, novo thriller de comédia do Amazon Studios

O Deadline divulgou com exclusividade nesta sexta-feira (16) que Sabrina Carpenter irá estrelar o novo thriller de comédia ‘Emergency‘, produzido pelo Amazon Studios e Temple Hill, junto com RJ Cyler (Power Rangers). O filme é baseado no curta de mesmo nome lançado em 2017, que ganhou prêmios em festivais como o Sundance Film Festival e SXSW Film Festival. As filmagens já estão em andamento em Atlanta, Georgia.

Confira a matéria completa e traduzida:

EXCLUSIVO: Sabrina Carpenter, RJ Cyler, Donald Elise Watkins, e Sebastian Chacon foram escalados para estrelar Emergency, um thriller de comédia da Amazon Studios e Temple Hill. As filmagens já estão em andamento por Carey Williams, que está dirigindo e filme a partir do roteiro de KD Dávila, a qual foi lançado na 2020 Blacklist.

O filme é baseada em um curta-metragem com o mesmo título. O curta recebeu o Prêmio Especial do Júri no Festival de Cinema de Sundance de 2018 e o Prêmio do Grande Júri no Festival de Cinema SXSW de 2018.

A trama gira em torno de um grupo de estudantes universitários do BIPOC, prontos para uma noite de festa, enquanto ponderam os prós e os contras de ligar para as autoridades quando confrontados com uma emergência incomum.

Cyler fará o papel de Sean, um estudante do último ano pronto para embarcar em uma noite de festa com seu melhor amigo Kunle (Watkins) e o colega de quarto Carlos (Chacon). Quando eles voltam para seu apartamento para o pré-jogo, eles descobrem uma garota branca semiconsciente que eles não conhecem no chão. Kunle quer chamar a polícia, mas Sean se opõe à ideia de como será quando a polícia aparecer.

Juntos, Carlos, Sean e Kunle carregam a garota na van de Sean, com a intenção de levá-la para algum lugar seguro ao invés de chamar a polícia. Enquanto isso, Maddy (Carpenter) percebeu que sua irmã Emma deixou a festa em que estavam e começa a procurá-la em pânico bêbada usando a localização do telefone de Emma. O que se segue é uma perseguição caótica, hilária e cheia de tensão por toda a cidade enquanto nosso trio luta com suas diferenças enquanto tenta trazer Emma para um lugar seguro.

Maddie Nichols (A Murder to Remember), Madison Thompson (Ozark), Diego Abraham e Melanie Jeffcoat completam o elenco.

Williams e Dávila serão os produtores executivos.

“Quando fizemos o curta, não prevíamos o quanto ele iria ressoar nas pessoas”, disse Dávila. “Ele andou na corda bamba entre a comédia e o suspense, e tocou na cultura do medo nas comunidades BIPOC em relação à polícia. Estou muito feliz por termos a oportunidade de contar uma versão mais ampla da história e extremamente feliz por ter encontrado uma equipe que abraçou nossa visão. ”

Disse Williams, “É uma honra colaborar com Temple Hill, Amazon Studios e toda a equipe criativa da Emergency em uma história tão profundamente comovente. Estou emocionado em trazer uma exploração cinematográfica da luta dos jovens negros que amplia o tipo de narrativa neste espaço que o público se acostumou a ver.”

Os créditos recentes de Carpenter incluem estrelar no drama Tribeca de Ani Simon-Kennedy, The Short History of the Long Road, Work It da Netflix, e Clouds, que foi lançado pelo Disney+ outubro. Ela deve estrelar e produzir uma adaptação para o cinema do romance The Distance From Me to You, com sua ex-co-estrela de Girl Meets World, Danielle Fishel. Além disso, Carpenter lançou recentemente sua própria produtora, At Last Productions, com o primeiro projeto sendo Alice, uma recriação musical de Alice no País das Maravilhas que Carpenter estrelará e produzirá com a Netflix. Carpenter é representada pela Paradigm, Foundation Media Partners e Goodman Genow.

13
abr
21

Netflix confirma Sabrina Carpenter em sequência de ‘Crush À Altura’

Após alguns meses de especulações de que ‘Tall Girl’ (Crush à Altura, em português) ganharia um segundo filme, a conta oficial da Netflix confirmou a sequência na tarde de ontem (12). Sabrina Carpenter irá retornar ao papel de Harper, irmã mais velha da personagem principal Jodi, interpretada por Ava Michelle.

‘Tall Girl 2’ está em fase de produção e suas gravações já tiveram início em Nova Orleans. O roteiro do filme foi escrito por Sam Wolfson e será dirigido por Emily Ting.

Até o momento, não foram divulgadas mais informações oficiais, mas, segundo o site Discussing Film, a sequência seguirá Jodi como a garota popular após ascender ao poder no primeiro filme. No entanto, ela sentirá a pressão da popularidade, o que irá causar problemas em seu relacionamento com Dunkleman, interpretado por Griffin Gluck.

Confira abaixo a publicação da Netflix:

06
abr
21

Sabrina Carpenter homenageia jovens trans com performance de “Skin” no GLAAD Media Awards

Na noite desta terça-feira, 06, Sabrina Carpenter se apresentou com “Skin” na 32ª edição do “GLAAD Media Awards”, premiação que celebra a representatividade LGBTQ+ em diversas mídias, como cinema, TV, música e jornalismo.

A cantora fez uma performance na frente do telão que passava vídeos de jovens trans com uma poderosa mensagem de amor e aceitação para a comunidade trans. Sem mais delongas, confira fotos em alta qualidade e o vídeo da performance logo abaixo:

> APARIÇÕES PÚBLICAS | PUBLIC APPEARANCES > 2020 > 08/04 – THE 32ND ANNUAL GLAAD MEDIA AWARDS – PERFORMANCE

09
fev
21

Sabrina Carpenter performa “Skin” no programa do James Corden

Na noite desta terça-feira, 09, Sabrina Carpenter foi a convidada musical do programa do James Corden na TV dos Estados Unidos. A cantora apresentou pela primeira vez o single “Skin”, e revelou mais detalhes sobre a canção e, mais uma vez, negou os boatos que relacionam a canção à “Drivers License”, de Olivia Rodrigo. Assista a performance logo abaixo e, em seguida, confira os vídeos legendado pela nossa equipe:

26
jan
21

Sabrina Carpenter assina com a Island Records

Artista da Hollywood Records desde 2014, Sabrina Carpenter deixou a gravadora um álbum antes do previsto, e assinou recentemente com a Island Records. A revista Variety publicou uma matéria com os primeiros depoimentos de Carpenter sobre a nova gravadora e seu mais novo single, ‘Skin‘. Confira abaixo a tradução completa:

Se Sabrina Carpenter queria começar sua carreira na Island Records com um estrondo, ela teve sucesso: mesmo antes de a notícia de seu contrato com a gravadora ter sido anunciada, ela lançou um novo single chamado “Skin.”

Carpenter elogiou o presidente/CEO da Island, Darcus Beese, e a equipe da Island em um depoimento. “Estou muito animada para me juntar à família Island Records”, diz ela. “Darcus e a equipe realmente entenderam minha visão desde o momento em que nos conhecemos. Eles me entendem e me apoiaram muito. É o lugar perfeito para eu começar o próximo capítulo da minha carreira musical e evoluir como artista. Mal posso esperar para que todos ouçam o que estamos trabalhando neste ano! ”

Beese acrescentou: “Sabrina Carpenter é uma estrela. Seus vocais poderosos, personalidade contagiante e carreira de sucesso como cantora, compositora e atriz confirmam isso. Estamos entusiasmados em dar as boas-vindas a uma jovem tão talentosa na família da Island Records.”

Liderando o caminho está o sucesso de “Skin” , que foi lançada na noite de quinta-feira. A música acumulou mais de 10 milhões de streams nas primeiras 48 horas de lançamento, atingindo o Top 5 nos EUA no Spotify, Top 5 no iTunes Pop Genre, Top 10 no iTunes no geral, Top 3 no Apple Music Pop, Top 15 no Apple Music no geral, e Top 35 na Tabela Global Spotify em sua estreia. A canção também alcançou o primeiro lugar nos assuntos do momento no Twitter em todo o mundo e no primeiro lugar no Genius Artist Chart e no Song Chart, além de ocupar o sétimo lugar no YouTube.

Além dos quatro álbuns de estúdio que Carpenter lançou desde seu primeiro EP em 2014 – que gerou singles de ouro como “Thumbs”, “Sue Me” e “Why” – Carpenter trabalhou extensivamente como atriz, com um papel central no sucesso “Girl Meets World”, “Work It” da Netflix (no qual ela também foi produtora executiva) e no filme de 2019 “The Short History of the Long Road”, bem como filmes independentes como “The Hate U Give”. Em março de 2020, ela também fez sua estreia na Broadway, estrelando em “Mean Girls”. A seguir, ela irá produzir e estrelar “Alice”, uma reimaginação musical de “Alice no país das maravilhas”, com a Netflix.